Jorge Elias Kalil Filho

Jorge Elias Kalil Filho

Coordenação Adjunta - Plano Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Estado de São Paulo

Jorge Kalil é Professor Titular de Imunologia Clínica e Alergia e Chefe do Laboratório de Imunologia no Instituto do Coração, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo. É diretor do Instituto Butantan e Presidente da Fundação Butantan, e Presidente do Conselho da Fundação Zerbini. Ele é presidente da IUIS (International Union of Immunological Societies).

Graduado em medicina (1977), mestrado em Imunogenética e Imunologia e Doutor em Ciências em Biologia Humana, ambos da Universidade de Paris VII, quando trabalhou no laboratório de Jean Dausset (Prêmio Nobel 1980, para HLA). Ele passou um ano sabático como Professor visitante e co-diretor do laboratório HLA, Departamento de Patologia, Stanford School of Medicine (1991) e International Scholar do Howard Hughes Medical Institute (1991-1995).

Kalil é dedicado ao estudo dos mecanismos de reconhecimento imunológico e distinção do próprio e não próprio. Sua produção acadêmica registra mais de 350 artigos indexados pelo ISI e mais de 7000 citações. Ele é o detentor de diversas patentes. Ele coordena o iii – Instituto de Investigação em Imunologia, um Instituto do Milênio e agora um Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia. Ele co-preside o FOCIS centro de excelência no Brasil.

Ele é membro da Academia Brasileira de Ciências desde 1998. Foi condecorado pelo Presidente do Brasil como comandante e mais tarde com a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico e pelo Presidente da França como Cavaleiro da Ordem Nacional do Mérito. Ele foi premiado em 2005 com o prêmio da TWAS e em 2012 ele foi recebeu o prêmio da Fundação Conrado Wessel entre outros prêmios científicos.

Ele recebeu o título de "Doutor Honoris causa" pela "Université Paris Sorbonne", Universidade Pierre et Marie Curie, Paris, França. Foi fundador e primeiro presidente da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos; foi fundador e vice-presidente da Associação Latino-americana de Imunologia e presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia. Ele foi presidente do departamento de clínica médica. Ele também presidiu o XIII Congresso Internacional de Imunologia.

Foi presidente do Conselho do InCor (Instituto do Coração, 2006-2007). Na administração da ciência nacional, serviu no Programa de Apoio de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (PADCT), do Banco Mundial como coordenador do Comitê Consultivo de Biotecnologia, Coordenador do grupo técnico e membro do Comitê Diretivo. Ele também foi o coordenador do Comitê Consultivo de Biomedicina do CNPq, da Comissão de avaliação do Pronex e membro do Conselho Consultivo da FINEP, entre outras atividades.

Ele representa o Brasil no Instituto Internacional de Engenharia Genética e Biotecnologia.