FAPESP amplia duração de bolsa no exterior

FAPESP amplia duração de bolsa no exterior

Duração máxima da Bolsa de Pesquisa no Exterior concedida pela Fundação passa de cinco para 12 meses (foto: Eduardo Cesar)

O Conselho Técnico-Administrativo da FAPESP aprovou a proposta da Diretoria Científica de ampliar a duração da Bolsa de Pesquisa no Exterior (BPE) concedida pela Fundação de cinco para 12 meses.

A BPE é uma modalidade de bolsa destinada a pesquisador com título de doutor ou qualificação equivalente, para a realização de atividade de pesquisa em instituição no exterior. O candidato deve ter vínculo empregatício com instituição de pesquisa no Estado de São Paulo.

A instituição no exterior deve aceitar o programa de bolsa da FAPESP e ter liderança internacional na área de pesquisa.

A solicitação pode ser feita em qualquer época do ano e o valor da bolsa é de US$ 2.200,00 por mês. No caso dos bolsistas que desenvolverão projetos em países na Europa e na Ásia será concedido um adicional de 20%.

“Com esta modificação a FAPESP busca oferecer mais uma possibilidade para que se intensifiquem as colaborações científicas entre pesquisadores de São Paulo e de centros de pesquisa de excelência no exterior”, disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP.

Mais informações: www.fapesp.br
 

 


Informações para a imprensa:
Fernando Cunha
cunha@fapesp.br / (11) 3838-4151
FAPESP (www.fapesp.br)



A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) é uma agência de fomento independente com a missão de apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico no Estado de São Paulo. O apoio da FAPESP se dá por meio de Bolsas e Auxílios a Pesquisa em todas as áreas do conhecimento.