Manual impresso em 23/10/2017 às 06:01:55

Página original: http://www.fapesp.br/156

Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica e/ou Tecnológica

Destina-se a apoiar parcialmente a realização de reunião que seja de reconhecida importância para o intercâmbio científico ou tecnológico para participação de pesquisadores do Estado de São Paulo. A solicitação pode ser feita em qualquer época do ano.

A partir de 02 de janeiro de 2012, as solicitações deverão ser submetidas exclusivamente pelo Sistema SAGe, no endereço www.fapesp.br/sage. As propostas somente serão autuadas se contiverem todos os documentos pertinentes a essa modalidade. Só serão aceitas em papel as solicitações de reconsideração relativas a processos cujas solicitações iniciais também haviam sido feitas em papel.

Os erros de preenchimento dos formulários eletrônicos são fáceis de serem evitados, se o manual a seguir for consultado no próprio SAGe no link Manuais:

Em outubro de 2009, a FAPESP criou – dentro de Auxílio à Pesquisa-Organização de Reunião Científica e/ou Tecnológica – a modalidade Escola São Paulo de Ciência Avançada, destinada a, via chamada de propostas, apoiar a organização de cursos de curta duração, de abrangência internacional, em pesquisa avançada nas diferentes áreas do conhecimento no Estado de São Paulo.

Normas - índice:

1) Finalidade (volta ao índice)

A modalidade de Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica e/ou Tecnológica se destina a apoiar parcialmente a realização de reunião que seja de reconhecida importância para o intercâmbio científico ou tecnológico para participação de pesquisadores do Estado de São Paulo.

2) Tipos de reunião (volta ao índice)

Reunião no Estado de São Paulo: Apoia-se apenas a participação de pesquisadores do Estado de São Paulo e do exterior. Os pesquisadores de outros estados deverão solicitar apoio às FAPs (Fundações de Amparo à Pesquisa estaduais) locais ou às agências federais.

Reunião em outro Estado: Deve ser solicitado por pesquisador do Estado de São Paulo, na forma de solicitação coletiva. Apoia-se somente a participação de pesquisadores do Estado de São Paulo. Apresentar lista dos pesquisadores, indicando titulação e filiação institucional e os documentos necessários indicados no item 11.

3) Duração (volta ao índice)

Conforme Termo de Outorga.

4) Solicitação (volta ao índice)

Em qualquer época do ano por meio do Sistema de Apoio a Gestão da FAPESP (SAGe).

5) Prazo para análise (volta ao índice)

O prazo médio esperado para análise pela FAPESP nesta modalidade de apoio para propostas cuja análise transcorra sem intercorrências como diligências ou devolução sem emissão de parecer pela assessoria é de aproximadamente 75 dias.

a) Este dado não deve ser entendido como significando que solicitações apresentadas com antecedência de 75 dias em relação à data de início terão decisão emitida em tempo, pois sendo o prazo médio esperado de 75 dias certamente haverá casos nos quais o prazo para decisão será maior do que este.

b) Solicitações de Auxílios à Organização de Reunião Científica - Regulares com valor solicitado superior a R$ 300 mil são enviadas a três ou mais assessores. Por essa razão, podem ter um tempo de tramitação bem superior ao esperado pela FAPESP nesta modalidade.

c) Propostas apresentadas de Outubro a Janeiro podem sofrer demora adicional devido às férias coletivas da FAPESP.

d) Para cada linha de fomento, é definido o prazo tipicamente necessário para que se complete o processo de avaliação das solicitações submetidas. A FAPESP assume o compromisso de empenhar-se pela observância desse prazo, embora não possa comprometer-se a cumpri-lo em todos os casos, visto que este se submete ao compromisso superior com a qualidade do processo de análise e seleção de propostas.

e) Com efeito, a etapa mais importante do processo de avaliação não pode ser inteiramente controlada pela FAPESP: todos os processos são enviados a assessores ad hoc para que emitam parecer, e nem sempre a FAPESP, apesar de seus esforços, consegue obter a devolução do processo dentro do prazo regularmente estipulado.

f) Além disso, frequentemente os assessores, antes de emitirem um parecer conclusivo, solicitam maiores informações e, por vezes, a própria FAPESP toma a iniciativa de consultar mais de um assessor, em casos em que o parecer inicialmente examinado não é julgado suficiente para a tomada de uma decisão bem fundamentada.

g) Não obstante, a experiência demonstra que os prazos médios previstos são respeitados na grande maioria dos casos, conforme se pode verificar mediante consulta ao Estudo Tempos/FAPESP, disponível no site da FAPESP na página www.fapesp.br/estatisticas/analise.

h) Considerando o descrito nos itens acima e visando a permitir o planejamento conveniente ao pesquisador, especialmente porque essa modalidade de Auxílio inclui frequentemente convites a pesquisadores, sugere-se fortemente que propostas de Auxílios à Organização de Reunião Científica - Regulares sejam submetidas com pelo menos 6 meses de antecedência em relação à data desejada para a realização do evento.

6) Requisitos do pesquisador (volta ao índice)

7) Obrigações do Pesquisador (volta ao índice)

8) Itens financiáveis (volta ao índice)

9) Itens não financiáveis (volta ao índice)

10) Formulários exigidos (volta ao índice)

Os formulários eletrônicos estão disponíveis no Sistema de Apoio a Gestão (SAGe) da FAPESP, no endereço www.fapesp.br/sage.

11) Documentos necessários (volta ao índice)

Atenção: A partir de 01/11/2016, para submissão de proposta passa a ser obrigatório anexar uma cópia digitalizada do documento de identificação do Pesquisador Responsável no cadastro do SAGe. Acessar menu "Meus dados > Alteração de Cadastro" e anexar o documento solicitado na seção "Documento de Identificação" na aba Identificação. Esta obrigatoriedade se aplica a todos os Beneficiários e Responsáveis em propostas de Auxílios e Bolsas. 

12) Análise (volta ao índice)

As solicitações encaminhadas à FAPESP nas suas diferentes linhas de fomento obedece à sistemática da análise pelos pares. No texto abaixo, descrevemos como esse complexo processo é conduzido pela FAPESP: as suas diversas etapas e respectivos responsáveis por sua execução.

Face às suas características específicas, a sistemática de análise das bolsas de mestrado é descrita em seção separada.

13) Relatório científico (volta ao índice)

O relatório científico de um auxílio organização deve conter, além da documentação oficial resultante (anais, resumos, etc.), uma avaliação do evento quanto aos seus participantes (número, qualificação e origem), a qualidade dos trabalhos apresentados e a sua repercussão na comunidade. É também desejável a inclusão no relatório, de uma análise comparativa com eventos anteriores de mesma natureza que tenham porventura ocorrido, bem como a de uma súmula da avaliação do evento por parte dos participantes.

ATENÇÃO: Processos submetidos pelo sistema SAGE devem ter seus relatórios científicos encaminhados eletronicamente, conforme descrito no manual Submissão de RC que pode ser consultado no próprio SAGe no link Manuais.

14) Reserva Técnica (volta ao índice)

Não há Reserva Técnica para esta modalidade.

15) Prestação de contas (volta ao índice)

a) A data para apresentação da Prestação de Contas será especificada no Termo de Outorga.

b) A Prestação de Contas deve ser preparada conforme instruções disponíveis em www.fapesp.br/materia/1416.

c) A FAPESP permite que o pesquisador responsável indique usuários que o apóiem na elaboração da PC. Informações sobre o cadastramento de usuários e a indicação ao Grupo de Apoio estão disponíveis em www.fapesp.br/materia/1416.

16) Aditivos e Alterações do Orçamento Aprovado (volta ao índice)

Solicitações de aditivos devem, ordinariamente, ser encaminhadas no momento da apresentação de um relatório científico com justificativa.

Obs.: Para processos SAGe, acesse o arquivo em PDF com as instruções para Solicitação de Mudança de Alteração de Orçamento.