English version

FAPESP e Innovation Fund Denmark lançam nova chamada

FAPESP e Innovation Fund Denmark lançam nova chamada

As propostas de pesquisa devem ser em temas relacionados a "Biorrefinarias" ou "Alimentos e Saúde" (foto: CSIRO/Wikimedia)

A FAPESP e o Innovation Fund Denmark (IFD) anunciam nova chamada conjunta de propostas de pesquisas.

Podem submeter propostas pesquisadores vinculados a universidades, instituições de pesquisa ou empresas públicas e privadas, no Estado de São Paulo e na Dinamarca. 

FAPESP e o IFD financiarão conjuntamente até quatro projetos, com um valor total de até cerca de US$ 2,96 milhões para os selecionados.

O financiamento poderá cobrir despesas de fomento à pesquisa e viagens (material de consumo, equipamentos, treinamento, passagens, seguro saúde e diárias para manutenção), de acordo com as diretrizes de cada agência de fomento.

No Estado de São Paulo, são elegíveis pesquisadores que atendam aos critérios da FAPESP para submissão de propostas nas modalidades Projeto Temático (projetos de 48 meses de duração) ou Auxílio à Pesquisa Regular (até 36 meses) – não prorrogáveis, nos dois casos.

Na Dinamarca, a chamada está aberta à qualquer proponente dinamarquês que atenda aos critérios de elegibilidade do IFD.

As propostas devem ser elaboradas em conjunto pelos pesquisadores brasileiros e dinamarqueses e devem refletir uma parceria próxima. Espera-se que as atividades de pesquisa propostas sejam igualmente desenvolvidas por ambos os parceiros, com o volume de trabalho e a contribuição intelectual equilibrados entre os pesquisadores paulistas e dinamarqueses.

Em ambos os lados é essencial oferecer soluções no campo da Ciência dos Alimentos, abrangendo temas relacionados a “Biorrefinaria” e/ou “Alimentos e Saúde”.

A chamada está aberta a propostas de pesquisa conjuntas nos seguintes tópicos:

  • Novas fontes de compostos bioativos e novos ingredientes funcionais e para fortificação de alimentos.

  • Produtos biológicos não-alimentares derivados de resíduos.

  • Alimentos/refeições saudáveis e sustentáveis baseados em componentes de origem animal, marinha ou vegetal, produzidos empregando novas tecnologias emergentes.

  • Pesquisa inovadora em agricultura, produção de alimentos, processamento de alimentos e outros processos biológicos com base em, por exemplo, tecnologias da informação e comunicação, robótica, nanotecnologia, biotecnologia ou inovação direcionada ao consumidor.

  • Melhoria no valor agregado da cadeia do alimento pela utilização eficiente e sustentável dos recursos naturais, métodos de produção, sistemas e processos e tecnologias que minimizem o desperdício.

  • Pesquisa em aspectos de segurança e qualidade alimentar relacionados a produtos alimentares perecíveis.

  • A relação entre dieta e estilo de vida, incluindo fatores determinados por mudanças no trabalho e lazer; a interação entre dieta e genes; o desenvolvimento de melhores e bem fundamentadas recomendações dietéticas que irão contribuir individualmente ou em conjunto para a melhoria da saúde em nível individual, de grupo e do país.

O prazo para envio dos documentos para verificação de elegibilidade aos pesquisadores do Estado de São Paulo interessados em participar da chamada termina em 25 de novembro de 2016.

A chamada está publicada em: www.fapesp.br/10566