Bolsa de PD em Dor e Analgesia

Post doctoral fellowship in Pain and Signaling

Nº: 1056

Área de conhecimento: Farmacologia

Field of knowledge: Pharmacology

Nº do processo FAPESP: 2015/50040-4

FAPESP process: 2015/50040-4

Título do projeto: Centro de Excelência para Descoberta de Alvos Moleculares

Project title: Centre of Excellence for Research in Target Discovery

Área de atuação: Dor e Analgesia

Working area: Pain and Signaling

Pesquisador principal: Ana Marisa Chudzinski-Tavassi

Principal investigator: Ana Marisa Chudzinski-Tavassi

Unidade/Instituição: Centre of Excellence for Research in Target Discovery / Instituto Butantan

Unit/Instituition: Centre of Excellence for Research in Target Discovery / Instituto Butantan

Data limite para inscrições: 14/04/2016

Deadline for submissions: 2016-04-14

Publicado em: 17/03/2016

Publishing date: 2016-03-17

Localização: Av. Vital Brasil, 1500 São Paulo

Locale: Av. Vital Brasil, 1500 São Paulo

  • Resumo Summary

    Titulo do Projeto: Mecanismos moleculares da dor na artrite: identificação de novos alvos para o desenvolvimento de drogas.

    O Centro de Excelência para Descoberta de Alvos Moleculares, uma nova parceria entre a FAPESP, Glaxo-Smith Kline e o Instituto Butantan, oferece uma vaga de Pós-Doutorado no Laboratório Especial de Dor e Sinalização (LEDS) do Instituto Butantan, São Paulo, Brasil.

    O bolsista de Pós-Doutorado terá oportunidade de trabalhar em um projeto que visa caracterizar possíveis alvos moleculares importantes para o controle da artrite, usando, para isso, compostos derivados de venenos animais como ferramentas para essa caracterização. Serão utilizados modelos experimentais de artrite, in vivo e in vitro.

    Os candidatos à bolsa devem ter experiência em cultura celular, biologia molecular, biologia celular para análises 2D e 3D in vitro, aplicadas a tecidos neuronais e cultura de células, e em ensaios in vitro de avaliação de mecanismos de dor e analgesia, como técnicas de RT-PCR, imunohistoquimica, western blotting e adesão.

    Os interessados em concorrer à vaga devem submeter suas candidaturas, incluindo carta de apresentação delineando experiências em pesquisa, CV e duas cartas de recomendação, para a Dra. Yara Cury (centd@butantan.gov.br, com cópia para yara.cury@butantan.gov.br).

    Esta oportunidade está aberta para candidatos de qualquer nacionalidade. O candidato selecionado receberá uma bolsa mensal de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 6.143,40 (aproximadamente US$ 1.666,74) e um fundo de pesquisa de contingência (Reserva Técnica). A Reserva Técnica equivale a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

    Caso o bolsista resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição sede da pesquisa, poderá ter direito a um Auxílio-Instalação, compreendendo:
    - Uma mensalidade adicional, que será paga juntamente com o primeiro mês da bolsa;
    - Custos de transporte, para deslocamentos superiores a 350km (mais informações em www.fapesp.br/en/5427).

    Início da inscrição ao processo seletivo: 14 de março de 2016.
    Prazo limite para inscrição: 14 de abril de 2016.
    Período de duração da bolsa: 2 anos, com opção de extensão do prazo.
    Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), processo número 2015/50040-4.

    Projeto
    A modulação transcricional dos genes relacionados à dor em co-culturas de neuroesferas (modelo 3D contendo neurônios, células da glia e células de schwann) e de culturas 3D que mimetizam o microambiente de uma cartilagem (cultura de condrócitos, sinoviócitos e macrófagos) serão analisados por arrays em RT-PCR. Este duplo modelo de co-cultura em 3D permite a modelagem in vivo do complexo ambiente articular, incluindo cartilagem e nociceptores periféricos.

    As co-culturas serão submetidas à inflamação utilizando inteleucina-6 e prostaglandina E2. A modulação da expressão de neuropeptídios e receptores associados ao desenvolvimento de nocicepção (NGF, BDNF, TRK) será avaliada por meio da determinação da expressão gênica e de imunofluorescência na cultura 3D de neuroesferas.

    Subsequentemente, um painel de genes associados à dor inflamatória, hiperexcitabilidade neuronal, sensibilização e atividade neuronal espontânea serão analisados in vitro, por meio da determinação da expressão gênica e de western blotting, para alvos moleculares associados à dor e seu controle, descritos a seguir: receptores opióides mu-, delta- e kappa; receptores canabinóides CB1 e CB2, receptores TRP, mGluR, NR2B, B2, ASIC, TNFR, P2X, TrKA, TrKB, NaV, EPs, COX, mPGE2, FAAH.

    Serão também avaliadas alterações de marcadores de atividade da medula espinhal relacionadas à dor crônica na vigência de artrite, por meio da análise de mediadores, receptores, canais e enzimas envolvidos neste processo, incluindo: COX, EP, mPGES, mGluR, NR2B, CCR, CXaCR1, P2X, canais Ca2+ do tipo T. Marcadores de neuroinflamação (TNF, IL-1b), de modulação neuro-imune e controle neuronal do metabolismo ósseo (glutamato, SP, CGRP, GABA) serão também investigados.

    A via esfingomielina-ceramida envolvida na dor crônica e recentemente descrita e caracterizada por metabolômica sistêmica será também analisada na fase inicial deste projeto. A regulação (“up” e “down”) dessas vias metabólicas, associada a alterações na formação de mielina e morte celular programada, bem como os efeitos causados pela ativação de astrócitos e a liberação de citocinas (IL-1 e MCP-1) envolvidas em inflamação e dor, serão também investigados.

    Subsequentemente, os alvos moleculares identificados nos estudos in vitro de co-cultura serão avaliados em modelos experimentais comportamentais de avaliação de dor, utilizando linhagens outbred de camundongos – AIRmax (atividade inflamatória máxima) e AIRmin (atividade inflamatória mínima).

    Project Title: Molecular mechanisms of pain in arthritis: identifying new targets for drug development.

    The Centre of Excellence for Research in Target Discovery, a new partnership among FAPESP, Glaxo-Smith Kline and Butantan Institute, has a postdoctoral position available in the Laboratory of Pain and Signaling (LEDS) at Butantan Institute, São Paulo, Brazil.

    The postdoctoral fellow will have the opportunity to work with a project aiming to evaluate possible targets for arthritis control using substances derived from animal venoms as tools for such characterization. In vivo and in vitro arthritis models will be developed.

    Candidates should have experience with cell cultures, molecular biology and in vitro assays to evaluate the mechanisms of pain and analgesia, for example, techniques such as RT-PCR, immunohistochemistry, western blotting, adhesion, and cell biology analysis for 2D and 3D in vitro assays, applied to neuronal tissue or cell culture.

    Interested applicants should submit an application including a cover letter outlining research accomplishments, CV, and two recommendation letters. Please send the application to Yara Cury, PhD (To: centd@butantan.gov.br / Cc: yara.cury@butantan.gov.br).

    This opportunity is open to candidates of any nationalities. The selected candidate will receive a FAPESP's Post-Doctoral fellowship in the amount of R$ 6,143.40 (around 1.666.74 USD) monthly and a research contingency fund, equivalent to 15% of the annual value of the fellowship which should be spent in items directly related to the research activity.

    Those who need to move to the city where is located the headquarters of the research institution may request the benefit Installation financial assistance, comprising:
    - One (1) additional monthly fee to be paid along with the first month of the fellowship;
    - Transportation costs, in case of any displacement exceeding 350km (visit www.fapesp.br/en/5427).

    Deadline for applications: April 14, 2016.
    Starting date for applications: March 14, 2016.
    Duration: Initially 2 years with option of further extension.
    Grant: 2015/50040-4, São Paulo Research Foundation (FAPESP).

    Project
    The transcriptional modulation of pain-related genes in co-cultures of 3D neural spheroids (neurons, glial cells and Schwann cells) and 3D mimic of cartilage microenvironment (cultured with chondrocytes, synoviocytes and macrophages) will be studied by RT_PCR arrays. The double 3D co-culture model allows the in vitro modelling of the complex environment of joints and the peripheral nociceptors.

    The co-cultures will be subjected to inflammation by interleukine-6 (IL-6) and prostaglandin (PGE). The modulation in the expression of neuropeptides and receptors known to be associated with the development of pain (NGF, BDNF, TRK) will be assessed by gene expression and immunofluorescence analysis in the 3D neuronal spheroids model.

    Subsequently, a panel of genes associated with inflammatory pain, neuronal hyper-excitability, sensitization and spontaneous firing will be studied in in vitro models by gene expression and western blotting analysis of the following pain-associated molecular targets: mu-, delta or kappa-opioid receptors, mGluR, NR2B, TRP, CB1 and CB2 receptors, FAAH, B2, ASIC, EP, COX, mPGEs, TNFR, P2X, NaV, TrKA, TrKB.

    Investigation of the altered spinal cord gating will include the analysis of the following mediators of chronic pain in arthritis: EP, COX, mPGES, mGluR, NR2B, CCR, CXaCR1, P2x, T-type Ca2+. Markers of neuroinflammation (TNF, IL-1b), neuroimmune-modulation and neuronal control of bone metabolism (glutamate, SP, CGRP, GABA) will be analyzed.

    The recently described sphingomyelin-ceramide pathway, involved in chronic pain progression and elucidated by the use of systemic metabolomics, will be investigated in the initial phase of the present project. The up- or down-regulation of this metabolic pathway, associated with myelin formation and programmed cell death changes, will also be investigated and the downstream effects upon astrocytes activation and the release of cytokines (IL-1 and MCP-1, involved in the inflammation and pain responses) will be analysed.

    Subsequently, the molecular targets identified may be assessed on animal models of pain behavioral arthritis using outbred mouse lines, named AIRmax (maximal inflammatory reactivity) and AIRmin (minimal inflammatory reactivity).