PIPE seleciona mais 33 projetos de pesquisa em micro e pequenas empresas

27 de julho de 2016

Elton Alisson | Agência FAPESP – A BrPhotonics, uma empresa nascente de base tecnológica (startup) brasileira focada na pesquisa e desenvolvimento de sistemas de comunicações ópticas de alta velocidade, pretende desenvolver uma nova geração de laser, o que a colocaria na posição de pioneira no domínio dessa tecnologia no mundo.

Para desenvolver o projeto, a empresa, fundada pelo engenheiro eletricista Júlio César Fernandes Rodrigues de Oliveira após concluir o mestrado e o doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), contará com recursos do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da FAPESP.

“O PIPE possibilita fazer inovações e desenvolver novos produtos que só com o orçamento atual da empresa não teríamos condições de realizar”, disse Oliveira durante a cerimônia de anúncio dos 33 projetos de pesquisa selecionados no 1º Ciclo de 2016 do PIPE, realizada terça-feira (26/07) na FAPESP, da qual participou Roberto Sekiya, subsecretário de Empreendedorismo e da Micro e Pequena Empresa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo.

“No atual estágio de desenvolvimento da BrPhotonics dificilmente assumiríamos o risco de desenvolver um laser que pode agregar valor à empresa, mas cuja tecnologia ainda não está madura como a atual. O PIPE nos permite realizar esse projeto de alto risco em paralelo a outros que estamos fazendo, para termos diferencial no mercado”, afirmou Oliveira.

Além da BrPhotonics, cada vez mais micro e pequenas empresas de base tecnológica têm enxergado no PIPE a oportunidade para desenvolver projetos de pesquisa e desenvolvimento de alto risco que não poderiam financiar com recursos próprios, avaliou Sérgio Queiroz, professor associado do Departamento de Política Científica e Tecnológica (DPCT) da Unicamp e coordenador adjunto de Pesquisa para Inovação da FAPESP, durante o evento. .

“O PIPE representa uma grande oportunidade para micro e pequenas empresas no Estado de São Paulo que já realizam atividades de pesquisa e desenvolvimento por conta própria, mas que ainda não têm condições de financiar projetos de alto risco”, afirmou Queiroz.

“O programa serve não só para dar o primeiro estímulo à pesquisa em empresas que estão começando, mas também para alavancar essa atividade entre aquelas que estão em um estágio mais avançado, como a BrPhotonics. Essas empresas podem ser impulsionadas por meio do PIPE”, afirmou Queiroz.

Três novos projetos aprovados por semana

Criado em 1997, o PIPE já apoiou 1.527 projetos, com uma média de aprovação de três projetos de pesquisa por semana em 2015.

Os projetos aprovados são conduzidos por pesquisadores em empresas com até 250 empregados no Estado de São Paulo.

Os projetos de pesquisa se desenvolvem em três fases. A Fase 1 é de demonstração da viabilidade tecnológica do produto ou processo proposto, para a qual os recursos a cada projeto aprovado chegam a R$ 200 mil, para uso em até nove meses. Na Fase 2, o projeto pode receber até R$ 1 milhão para desenvolver o produto ou processo inovador, com prazo de até 24 meses. Há ainda uma terceira fase, voltada ao desenvolvimento comercial e industrial dos produtos ou processos resultantes da pesquisa.

Um dos diferenciais do programa é que mesmo empresas ainda não constituídas formalmente podem apresentar propostas, na condição de “empresa a constituir”. No PIPE, o pesquisador proponente deve demonstrar conhecimento e competência técnica no tema do projeto, mas não precisa apresentar nenhum título formal, seja de graduação ou pós-graduação.

“O programa visa estimular a atividade de pesquisa dentro de micro e pequenas empresas no Estado de São Paulo”, disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, na abertura do evento.

“A empresa proponente precisa nos apresentar um projeto de pesquisa que tenha um grau de originalidade, o que não quer dizer que será a primeira vez que isso será feito no mundo. Mas ela precisa nos mostrar que, se aquele projeto der certo, ganhará dinheiro e crescerá”, explicou.

 Projetos selecionados: 

Processo FAPESP

Beneficiário

Unidade de Vínculo

Título do projeto

2015/26361-5 Marcelo Cerulli Medical Cirurgica Ltda - EPP Desenvolvimento do Monitor Obstétrico (Materno-Fetal).
2016/00816-9 Renata Morelli Alves Empresa a Definir Criação artificial de black soldier fly (Hermetia illucens) e produção de biomassa de inseto para alimentação animal.
2016/01009-0 Leandro Agostini do Amaral Aptor Consultoria e Desenvolvimento de Software Ltda ME Ambiente lúdico adaptativo como ferramenta para proporcionar treinamento cognitivo ao público senescente.
2016/01022-6 Patricia de Campos Pieri Pensabio Instrumentos de Biotecnologia Ltda Criação e validação de um sistema integrado de análise de dados obtidos por Sequenciamento de Nova Geração (NGS), utilizando a Fibrose Cística como modelo de estudo.
2015/15323-5 Willian Kopp Kopp Pesquisa e Desenvolvimento Científico Ltda. - ME/KTECH Produção de portfólio de micropartículas magnéticas de sílica ativadas com diferentes grupos funcionais para aplicação em bioprocessos.
2015/15963-4 Juliana Issa Hori Apis Flora Industrial e Comercial Ltda./AF Determinação da eficácia e segurança de princípio ativo de origem natural e desenvolvimento de nanopartículas para tratamento de artrite reumatóide.
2015/23333-0 Marlene Guidi Braga L+M Gets Arquitetura e Construção Ltda "CUBOS DA SAÚDE"- Referências para projetos, orçamentos, operações e manutenção em estabelecimentos de saúde.
2015/25299-4 Otavio Santos Cupertino Durao Cron Sistemas e Tecnologias Ltda - EPP Desenvolvimento de missões com o uso de cube e nanosats.
2016/00576-8 Fellipe Saldanha Garcia Kartfly Entretenimento Ltda Sistema de Localização em Ambientes Fechados de Alta Precisão, com Aplicação em Corridas Interativas de Karts elétricos.
2016/00595-2 Edgar Borges de Oliveira Junior Immunogenic Assessoria e Diagnostico em Saude Ltda - EPP Aperfeiçoamento e Inovação aplicados ao teste de Triagem Neonatal para Imunodeficiências Congênitas.
2016/00852-5 Alex Lopes de Oliveira Logalytics Processamento de Dados Ltda Sistema de análise orientada à eficiência de operações logísticas empregando a modelagem dea georreferenciada.
2016/00880-9 Sergio Fernando Tadeu Empresa a Definir Rentabilidade da reabilitação energética de edifícios.
2016/00899-1 Jaci Mendes Vieira IBI Agentes Biológicos Ltda - ME Desenvolvimento de um sistema de produção massal do predador Orius insidiosus (Say) (Hemiptera: Anthocoridae).
2016/00933-5 Luana Soares Jorge Empresa a Definir Sistema multicanal de aquisição de dados com processamento digital de pulsos para detecção de radionuclídeos.
2016/00938-7 Sebastiao Cardoso Empresa a Definir Sistema Evaporativo Indireto para Arrefecimento de Ar Usando Etanol como Fluido de Trabalho.
2016/00941-8 Juliana Gomes Pirani Empresa a Definir Geração de ajustes automatizados e validação de medidas para otimização de compra e produção de vestuário personalizado e sob medida.
2016/00952-0 Monica Stropa Ferreira Nozawa Vectorcontrol Industria Comercio de Produtos Agropecuários Ltda EPP Produção de fitases a partir de expressão de proteínas em sistemas heterólogos utilizando plataformas de fermentação líquida.
2016/00953-6 Danielle Matsumoto Ecoplas Equipamentos Industriais Ltda viabilização de sensores portáteis para detectar e quantificar drogas entorpecentes em amostras apreendidas e biológicas.
2016/00983-2 Luiz Fernando Mendes Bioativos Naturais Ltda Me Fracionamento de compostos de alto valor agregado a partir de microalga no contexto de biorrefinaria sustentável e com aproveitamento integral.
2016/00985-5 Flavio Pascoal Vieira Empresa a Definir Equipamento portátil para diagnóstico em retina controlado por smartphone.
2016/00989-0 Andre de Souza Carvalho Fit Comercio e Industria de Equipamentos Eletrônicos Ltda Equipamento de ressonância magnética nuclear para análise não destrutiva de produtos agrícolas e alimentos.
2016/01011-4 Michelle Matos Horta Xmobots Aeroespacial e Defesa Ltda - ME AMAS6: Sistema de imageamento multiespectral para veículos aéreos não tripulados (VANTs).
2016/01013-7 Erica Naomi Oiye Empresa a Definir Viabilização de sensores portáteis para detectar e quantificar drogas entorpecentes em amostras apreendidas e biológicas.
2016/01040-4 Marcelo Prado I-Healthsys Produtos Medicos Ltda Desenvolvimento de um Sistema de Vigilância e Controle da Infecção Hospitalar.
2016/01957-5 Fabio Rogerio Piva Empresa a Definir CrowdPet: Visão computacional aplicada à identificação de animais perdidos.
2016/00847-1 Rafael Nogueira Bonifacio Empresa a Definir Estudo econômico e tecnológico da conversão de glicerol em produtos de maior valor agregado e em energia elétrica utilizando sistemas de células a combustível e processos químicos complementares.
2016/00863-7 Amanda Bernardes Muniz Cellco Biotec do Brasil Ltda Desenvolvimento do processo de produção de DNA polimerases com elevada qualidade e processividade.
2016/01990-2 Deusdedit Lineu Spavieri Junior Braincare Desenvolvimento E Inovação Tecnológica Ltda Sistema Braincare de aquisição,armazenamento e análise de dados para a saúde.
2016/01990-2 Silvia Calbo Aroca Pete Comércio de Materiais Didáticos e Pedagógicos Ltda Sistema Integrado de Controle e Monitoramento de Conteúdos Acessados por Crianças e Adolescentes.
2016/00997-3 Luciana Conrado Martins Percebe Pesquisa Consultoria e Treinamento Educacional S/C Ltda - ME Eficiência e inovação no relacionamento entre museus e seus públicos.
2015/15994-7 Rubens da Costa Santos Empresa a Definir Plataforma Conatus: Gestão de Programas de Ética e Compliance.
2016/00774-4 Hugo Cesar Pessotti Kidopi Soluções em Informática Médica Ltda Aprimoramento do sistema CleverCare por meio do desenvolvimento de novas funcionalidades, adaptações para internacionalização e desenvolvimento de novos métodos de acesso ao sistema.
2016/00786-2 Paola Jocelan Scarin Provazzi Trabulsi Empresa a Definir Processo para o desenvolvimento de um kit diagnóstico para a detecção de vírus ZIKA.