FAPESP inicia 3ª edição do PIPE Empreendedor

16 de março de 2017

Agência FAPESP – A FAPESP iniciou em 14 de março o 3º Programa de Treinamento de Empreendedores de Alta Tecnologia. O programa tem como objetivo alinhar os resultados técnicos das pesquisas desenvolvidas por empresas em projetos aprovados no Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) com resultados econômicos.

A cada edição do programa são selecionadas 21 empresas que se encontram na Fase 1 do PIPE – de viabilidade do projeto. O treinamento permite que elas cotejem o seu produto e modelo de negócio com as demandas do mercado para seguir em frente, adequar ou redefinir a proposta original. “A integração com o mercado é fundamental para ajustar as propostas do PIPE 1 e aumenta as chances dessas empresas se candidatarem à Fase 2 e até de se desenvolverem como grande empresa”, afirma Flávio Grynszpan, que integra a Coordenação de Área Pesquisa para Inovação da FAPESP.

As 21 empresas selecionadas para a 3ª edição do PIPE Empreendedor – como o programa de treinamento também é chamado – iniciaram uma maratona de sete semanas de treinamento intensivo, acompanhadas por 70 mentores experientes, recrutados no mercado pela FAPESP.

Na primeira etapa do programa os representantes das empresas deverão elaborar seu modelo de negócio com base na ferramenta Canvas. Na segunda, serão treinados para realizar entrevistas com pelo menos uma centena de clientes – tarefa a ser cumprida na terceira etapa – e, à luz das expectativas do mercado, deverão calibrar, modificar ou rejeitar a ideia original. A quarta etapa é dedicada às apresentações finais dos resultados do treinamento para cada um dos projetos. A maioria das empresas que participaram das duas primeiras edições do programa fez mudanças significativas no modelo de negócio inicial.

O treinamento tem como base o programa I-Corps, conduzido pela National Science Foundation (NSF) e concebido pelo Prof. Steve Blank, referência mundial nas abordagens Lean Startup e Customer Development.

Na 1ª edição do Programa, realizada no primeiro semestre de 2016, a FAPESP teve a parceria da George Washington University (GWU). Na segunda edição, realizada no segundo semestre do ano passado, o treinamento se tornou uma atividade regular do PIPE. “Em 2017 estão programados três treinamentos e, em 2018, prevemos quatro edições, num total de 84 empresas. A meta é capacitar cerca de metade dos 170 projetos do PIPE fase 1 apoiados pela FAPESP a cada ano”, prevê Grynszpan.

O PIPE Empreendedor é coordenado por Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, tendo Grynszpan, Marcelo Nakagawa e Hélio Marcos Machado Graciosa como adjuntos.

Para informações sobre outras edições do PIPE Empreendedor acesse as reportagens publicadas pela Agência FAPESP: Startups apoiadas pelo PIPE adequam projetos às demandas do mercado e FAPESP inicia treinamento de empreendedores de alta tecnologia.