Museus e Centros Depositários

Preservação e difusão da memória publica: modernização e ampliação dos laboratórios do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Processo
2009/54965-1
Pesquisador
Carlos de Almeida Prado Bacellar
Instituição
Arquivo do Estado de São Paulo - SCSP
Entidade
SCSP
Coordenador
CHS II
Área
Ciência da Informação

O Arquivo Público do Estado, órgão da Secretaria da Casa Civil do governo do Estado de São Paulo, é responsável pela custódia da documentação permanente ali depositada. É sua função preservar todo o material que está sob sua guarda, constituindo-se como um serviço público aos cidadãos e fomentando o acesso aos documentos que integram uma parte da memória da sociedade sob responsabilidade do Estado. O acervo é constituído por 7 mil metros lineares de documentos históricos, abrangendo um período que vai do século XVI ao XX; 17 mil metros de acervo intermediário; cerca de 1,5 milhões de imagens, entre fotos, negativos, ilustrações, mapas e plantas; 200 títulos de jornais e 1.200 títulos de revistas. Fazem parte da política do Arquivo ações de difusão, no sentido de devolver à sociedade o conhecimento que se acumula em seu acervo. A ação educativa da instituição se concretiza em oficinas de formação continuada de professores para o uso de documentos históricos em sala de aula, e estágios com graduandos da área. Outra importante ação de difusão ocorre através do sitio eletrônico da instituição (www.arquivoestado.sp.gov.br). O Arquivo Público também tem como política a formação de parcerias com instituições que trabalham na área de preservação da memória. Atualmente, o Arquivo vive um momento de ampliação de sua infraestrutura. Há dois anos, a aquisição de equipamentos para os seus laboratórios possibilitou a produção de 200 mil imagens, que hoje constam do seu novo sitio eletrônico. Em 2009, o Arquivo iniciou a reforma de 7000 m2 das suas atuais instalações. Simultaneamente, está construindo um novo prédio, com 11 pavimentos. Cada pavimento terá 1600 m2. O novo edifício terá capacidade para abrigar 90 mil metros lineares de documentos. Os laboratórios de conservação, digitalização, informática, microfilmagem e iconográfico serão ampliados e adequados às necessidades de crescimento do Arquivo. O projeto ora apresentado pelo Arquivo Público à FAPESP está centrado em dois eixos: atualização tecnológica dos laboratórios e ampliação do acervo digitalizado, para ser difundido pela Internet. A aquisição de novos equipamentos de conservação, microfilmagem, digitalização e tratamento iconográfico proporcionará a ampliação da oferta de informações digitais aos pesquisadores acadêmicos e professores de ensino fundamental e médio, através da página eletrônica do Arquivo. A implantação dos novos laboratórios consolidará o Arquivo Público do Estado de SP como um centro de excelência na preservação e difusão de documentos históricos. E o aumento da capacidade de tratamento de acervo lhe permitirá assumir novas parcerias com outras instituições de memória, auxiliando-as na preservação de seus acervos.