English version

FAPESP e Comissão Europeia apoiarão pesquisa em biocombustíveis

FAPESP e Comissão Europeia apoiarão pesquisa em biocombustíveis

Chamada de propostas em conjunto com Confap e MCTI pretende avançar conhecimento em biocombustíveis avançados lignocelulósicos (foto: Pesquisa FAPESP)

A Comissão Europeia e a FAPESP, juntamente com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), anunciam uma chamada de propostas com o objetivo de apoiar pesquisas colaborativas internacionais em biocombustíveis avançados lignocelulósicos.

A chamada visa explorar as sinergias entre o Brasil e a Europa em termos de conhecimentos científicos e recursos em temas relacionados a biocombustíveis avançados por meio da implementação de projetos coordenados.

As propostas deverão abordar pelo menos um dos desafios a seguir:

a) Gaseificação de bagaço para produção de gás de síntese e combustíveis líquidos avançados, incluindo biocombustíveis para a aviação.

b) Pesquisa aplicada à logística de produção de biomassa e pesquisa aplicada para a diversificação de matéria-prima para biocombustíveis avançados.

c) Desenvolvimento de novas tecnologias de fermentação e de separação para biocombustíveis líquidos avançados e pesquisa aplicada para aumentar a eficiência energética de processos de biocombustíveis avançados.

Os projetos brasileiros e europeus devem estar alinhados, ter a mesma data de início, a mesma duração – até cinco anos – e devem demonstrar claramente como a coordenação entre eles resultará na agregação de valor científico.

As condições mínimas para participação na chamada são:

a) Cada proposta deve ter pelo menos três pesquisadores, sendo um no Estado de São Paulo e os demais estabelecidos em outro estado brasileiro com fundação de amparo à pesquisa que participe da chamada.

b) Deve haver uma empresa associada à proposta, comprometida a financiar pelo menos 50% dos custos do projeto de pesquisa do lado brasileiro.

As agências participantes na chamada esperam financiar um projeto coordenado, com a parte europeia financiada pela Comissão Europeia e a parte brasileira financiada por MCTI, FAPESP e Confap.

O orçamento para financiar o projeto selecionado é de € 6 milhões a € 10 milhões: de € 3 milhões a € 5 milhões da Comissão Europeia e uma contrapartida equivalente em esforço de pesquisa no lado brasileiro. Isso significa que espera-se que as propostas apresentem colaborações balanceadas, não especificamente em termos financeiros inclusive por conta da diferença de câmbio, mas com compromissos e esforços em pesquisa equivalentes em ambos os lados.

A chamada de propostas está disponível (em inglês) em: www.fapesp.br/9762.