Chamada de propostas FAPESP-FMCSV 2015 - Anexo 3

ANEXO III

Eixo 1 - Qualificação do atendimento das gestantes e crianças de zero a três anos nos serviços de saúde, educação infantil e desenvolvimento social

I. Estratégias de fortalecimento das funções parentais: Saberes dos pais sobre o DI e suas práticas de cuidado; Práticas educativas parentais – na promoção do DI e em situações de vulnerabilidade social, maus tratos, acidentes, violência; Intervenções para redução de situações vulneráveis; Gestação de alto risco e puerpério com ênfase na dependência química.

II. Formação: Estratégias para facilitar a aplicação dos conhecimentos, da teoria à prática; Metodologias voltadas para a incorporação tecnológica na prática/qualificação dos serviços; Qualificação profissional dos cuidadores de creches, profissionais de saúde e da assistência social.

III. Desenvolvimento infantil: vigilância do desenvolvimento, instrumentos diagnósticos, contextos facilitadores/promotores do DI, modelos de intervenção voltados ao DI, estresse e funções executivas no DI.

Eixo 2 - Governança, sustentabilidade e escala de programas voltados ao desenvolvimento integral na primeira infância

I. Avaliação de modelos de governança de Programas de desenvolvimento da Primeiríssima Infância, em especial o Programa SPPI (gestores, rotatividade, condução do programa, ausência de um órgão regional na educação, etc.).

II. Identificação de pontos chaves (adversidades e questões favoráveis) que promovem a implementação e a sustentabilidade de Programas de desenvolvimento da Primeiríssima Infância, em especial o Programa SPPI (através de parcerias; envolvimento da sociedade e de gestores públicos; integração de políticas existentes; etc).

III. Identificação de inovações/boas práticas e intervenções na Primeiríssima Infância (da gestação aos três anos) desenvolvidas por Municípios, em especial os territórios do SPPI, bem como o seu potencial para ganho de escala.

Eixo 3 - Avaliação de políticas, programas e ações voltadas ao desenvolvimento integral na primeira infância

IV. Avaliação do conhecimento e empoderamento de pais e profissionais sobre o desenvolvimento na Primeiríssima Infância.

V. Metodologias de avaliação e pesquisa de fatores intrínsecos e extrínsecos (indicadores, instrumentos, formas de coleta de dados) relacionados ao DI e programas de intervenção voltados ao Desenvolvimento na Primeiríssima Infância (da gestação aos 3 anos), considerando as diferentes realidades dos municípios (porte, IDH, estrutura).

VI. Avaliação das diferentes estratégias de mobilização da comunidade para a sensibilização quanto ao DI.