Delegação da Keio University visita a FAPESP

Delegação da Keio University visita a FAPESP

Além de conhecer os mecanismos de financiamento à pesquisa no Estado de São Paulo, delegação japonesa tratou também da possibilidade de realização de pesquisas conjuntas (foto: Leandro Negro/FAPESP)

A FAPESP recebeu na quarta-feira (22/10), em sua sede, em São Paulo, Takayuki Kawada, diretor do escritório de desenvolvimento de projetos e apoio à pesquisa da Keio University, do Japão, acompanhado de Hidemasa Tanaka e Sachiko Takamine, membros do escritório. A delegação japonesa esteve na Fundação para conhecer os mecanismos de financiamento à pesquisa no Estado de São Paulo.
 
Eles foram recebidos por Celso Lafer, presidente da FAPESP, Sedi Hirano, coordenador executivo do Programa de Bolsas de Intercâmbio para Alunos de Graduação da Universidade de São Paulo (USP) e membro do Conselho Universitário da Universidade de Campinas (Unicamp), Kazuo Watanabe, professor da Faculdade de Direito da USP e presidente emérito do Instituto de Direito Comparado Brasil-Japão (IDCBJ), e Newton Silveira, professor da Faculdade de Direito da USP e presidente do IDCBJ.
 
Lafer apresentou aos professores japoneses os mecanismos de funcionamento da Fundação, incluindo orçamento e administração, além das condições de apoio à pesquisa, em diferentes modalidades e áreas de conhecimento. 
 
A delegação da Keio University – que possui mais de uma dezena de campi e 26 institutos e centros de pesquisa no Japão, com atuação destacada nas áreas de Humanidades, Saúde e Medicina – recebeu informações sobre valores de bolsas, exemplos de projetos apoiados e programas mantidos pela Fundação, como o Programa FAPESP de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Restauração e Uso Sustentável da Biodiversidade (BIOTA) e o Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN).
 
Os acordos mantidos pela FAPESP com instituições japonesas de ensino e pesquisa foram destacados por Lafer como exemplo de pesquisa colaborativa realizada entre pesquisadores do Estado de São Paulo e de outros países. “A FAPESP tem gerado importantes ações para a internacionalização da pesquisa feita em São Paulo. Essas ações incluem o Japão, país onde a Fundação mantém acordos de cooperação para a pesquisa e onde também foi realizada uma edição da FAPESP Week, em março de 2013”.
 
No Japão, a FAPESP possui acordos com a Japan Science and Technology Agency (JST), a The Japan Society for the Promotion of Science (JSPS), a University of Tokyo (UTokyo) e a Hiroshima University (HU), em diferentes condições de apoio a pesquisas.
 
O diretor do escritório de desenvolvimento de projetos e apoio à pesquisa da Keio University, Takayuki Kawada, falou sobre os mecanismos de financiamento da universidade japonesa, que conta com verba do governo japonês especificamente para ações de internacionalização da pesquisa, para o que busca modelos de sucesso em diferentes países. “Viemos ao Brasil em busca de modelos bem-sucedidos de apoio à pesquisa e reconhecemos que a FAPESP cumpre um papel importante, similar ao das agências japonesas JSPS e JST. Esta visita vai nos ajudar a conhecer melhor a Fundação e a criar vínculos importantes para futuras parcerias”, disse.
 
De acordo com Marilda Bottesi, assessora especial para assuntos institucionais e internacionais da FAPESP, presente durante a visita, a ideia de um acordo é, primeiro, apoiar projetos pequenos, para que os pesquisadores se conheçam e possam elaborar, depois, projetos de grande porte. 
 
“Os acordos com agências de fomento e universidades contribuem para a aproximação entre pesquisadores, para que apresentem os projetos de pesquisa em parceria. Temos a convicção da importância dessa relação com as universidades do Japão, porque investimos em parcerias com países e instituições que tragam complementaridade à pesquisa feita em São Paulo”, disse.
 
Após a visita, a expectativa é de que, nos próximos meses, possa ser formalizado um acordo de cooperação para a pesquisa entre a FAPESP e a Keio University.