Seminário Produtividade Agrícola Sustentável - Palestrantes Debatedores

 

Prof. Dr. Adalberto Luis Val

Biólogo, com pós-doutorado na Universidade da Columbia Britânica, Canadá, estuda adaptações biológicas às mudanças ambientais, tanto aquelas de origem natural como aquelas causadas pelo homem. No INPA-MCTI desde 1981, envolveu-se com análises das necessidades da Amazônia relacionadas a educação, ciência e tecnologia. Como membro de sociedades científicas nacionais e estrangeiras, organizou mais de duas dezenas de eventos no Brasil e no exterior. Publicou mais de 120 trabalhos inéditos em periódicos nacionais e estrangeiros, mais de 20 capítulos de livros e livros; entre estes, Fishes of the Amazon and their Environment pela Springer Verlag e The Physiology of Tropical Fishes pela Academic Press (2006). Tem apoio financeiro de agências brasileiras (CNPq, CAPES e FAPEAM) e estrangeiras (International Copper Association e The Leverhulme Trust) e atualmente coordena o INCT ADAPTA. Orientou mais de 120 estudantes em nível de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado. Recebeu a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2002 e o Prêmio Excelência da American Fisheries Society em 2004. É bolsista 1A do CNPq. Em 2005 foi eleito membro titular da Academia Brasileira de Ciências e atuou como seu vice-presidente para a Região Norte de 2007 a 2012. Em 2006 assumiu a Direção do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e o administrou até junho de 2014. Em 2008 recebeu a Grande Ordem do Mérito Legislativo do Estado do Amazonas e em 2013 foi admitido na classe Grã Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico.

 

Prof. Dr. José Roberto Postali Parra

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo (1968), mestrado em Entomologia pela Universidade de São Paulo (1972) e doutorado em Entomologia pela Universidade de São Paulo (1975). Realizou o Pós-doutorado na Universidade de Illinois (Urbana Champaign) em 1977-1978. Atualmente é professor titular do Departamento de Entomologia e Acarologia da ESALQ/USP. Membro da Academia Brasileira de Ciências desde 2000 e membro da Academy of Science for the Developing World (TWAS) desde 2002. Recebeu a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2002 e pertence à Classe da Grã Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2010. Bolsista de produtividade em pesquisa 1A do CNPq. Tem experiência em Entomologia Agrícola, atuando principalmente nas áreas de Biologia, Controle Biológico e Manejo Integrado de Pragas. Seu tema central de pesquisa é "Técnicas de criação e nutrição de insetos para programas de Controle Biológico" com ênfase a parasitoides de ovos (especialmente Trichogramma spp.).
 

Prof. Dr. Silvio Crestana

Foi Diretor-Presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) entre janeiro de 2005 e julho de 2009 é graduado em física e pesquisador da Empresa desde 1984. Mestre em Física Básica (Ótica Não-Linear), obteve o título de doutor em 1985, pelo Instituto de Física Química de São Carlos/USP, na área de Física Aplicada a Solos, às Radiações e Teoria da Imagem, tendo realizado a parte experimental de sua tese de doutorado nas Universidades de Trieste e de Roma, Itália. Na Universidade da Califórnia Davis, Estados Unidos, realizou seu primeiro pós-doutorado (2 anos) em Ciência do Solo e Ciências Ambientais, concluído em 1989 e o segundo (3 anos) no Agricultural Research Service-United States Department of Agriculture, em Beltsville, Maryland, EUA, no Hydrology Laboratory, concluído em 2001. Foi chefe-geral da Embrapa Instrumentação Agropecuária, em São Carlos, SP, entre 1992 e 1997, assim como coordenador e responsável pela implantação pioneira do Laboratório Virtual da Embrapa no Exterior (Labex) no período de 1998 a 2001, hoje presente em 3 continentes. Desde 2005, é membro da Academia Hassan II de Ciência e Tecnologia do Marrocos. Pesquisador visitante em instituições nacionais e internacionais. Foi membro associado do Centro Internacional de Física Teórica (ICTP) em Trieste, Itália, entre 1984 e 1990, por indicação do Prêmio Nobel Abdus Salam, Diretor do ICTP. É professor convidado e orientador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Engenharia Ambiental da Escola de Engenharia de São Carlos-USP, no Centro de Recursos Hídricos e Ecologia Aplicada do Departamento de Hidráulica e Saneamento. Ministra as disciplinas Impacto das Atividades Agrícolas nos Recursos da Terra e da Água e Transporte de Solutos na Região Não-Saturada do Solo . Como orientador de Mestrado e Doutorado credenciado pela Universidade de São Paulo (USP), orientou cerca de 25 mestres e doutores, foi membro do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Agronegócio do MCT e do Conselho Diretor do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). Como cientista, destacou-se internacionalmente pelo trabalho pioneiro de introdução da tomografia computadorizada na Ciência do Solo. É autor e co-autor de mais de 150 trabalhos científicos completos, publicados em revistas e congressos nacionais e internacionais, tendo participado de inúmeras bancas de mestrado e doutorado no país e no exterior. Propôs e coordenou mais de 20 projetos de pesquisa de âmbito nacional e internacional, sendo co-autor de 7 patentes. Inúmeros prêmios e condecorações têm sido dirigidos a ele, recebeu diploma de honra ao mérito do Instituto de Estudos Avançados da USP, Campus de São Carlos e o diploma cum laude de bachelor do Labex, pelo USDA-ARS. Agraciado, em 2005, com o título de Cidadão Benemérito de São Carlos, pela Câmara Municipal; em 2006 a condecoração Grã-Cruz da Ordem do Rio Branco e o prêmio Personalidade da Tecnologia, outorgado pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo; o Prêmio IAC, na Categoria Personalidade do Agronegócio, outorgado pelo Instituto Agronômico, de Campinas, SP, em 2007; o prêmio Economista do Ano, na categoria Agricultura, concedido pela Ordem dos Economistas do Brasil em 2007; e Personalidade do Ano de 2008, prêmio concedido pela Associação Brasileira de Criadores. Em 2010, foi homenageado pelo setor privado através da União dos Produtores de Bioenergia-UDOP, durante as comemorações de 25 anos de sua fundação, recebendo a Medalha da Agroenergia, pelas suas relevantes contribuições ao desenvolvimento do setor da agroenergia. Ainda em 2010, foi distinguido com o titulo de Comendador, da Ordem Nacional do Mérito Científico, na área de Ciências Agrárias, outorgado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. É membro do Conselho Superior do Agronegócio, pertencente à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo-FIESP/Instituto Roberto Simonsen.