3) Como funciona a interrupção e a reativação da Bolsa no país quando o aluno recebe BEPE e quando devem ser feitas as solicitações?

Assim que a BEPE é concedida, a própria FAPESP providencia a interrupção da Bolsa no país.
Já a reativação deverá ser solicitada pelo Beneficiário e pelo Responsável com antecedência mínima de 30 dias do retorno do bolsista ao país, indicando o estágio da pesquisa e a previsão de sua conclusão. Para processos que tramitam eletronicamente via SAGe, o pedido deve ser feito neste sistema através da submissão de Solicitação de Mudança do tipo “Reativação de Processo”, elaborada pelo bolsista e submetida pelo orientador. Para processos que foram submetidos à FAPESP em formulários impressos, a solicitação deve ser enviada pelo orientador, através de correspondência assinada ou via sistema Agilis.
Após aprovação da reativação, a FAPESP emitirá um Aditivo ao Termo de Outorga que deverá ser assinado e remetido à esta Fundação. O pagamento das mensalidades da Bolsa no país só será retomado após o recebimento pela Fundação do Termo Aditivo assinado.
A interrupção ocorrerá automaticamente a partir do primeiro dia de vigência da BEPE e a reativação deverá ser solicitada para início no primeiro dia após o término da vigência da BEPE.