Resultados da chamada FAPESP-Condephaat

Resultados da chamada FAPESP-Condephaat

Agência FAPESP – A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico (UPPH) – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat) divulgam a relação de propostas aprovadas na chamada pública lançada em 18 de abril de 2011, no âmbito do convênio de cooperação científica entre as duas instituições. Foram aprovadas oito propostas.

A chamada pública de propostas de pesquisa em inventários de caracterização, mapeamento e seleção do Patrimônio Cultural do Estado de São Paulo esteve aberta a pesquisadores com título de doutor ou qualificação equivalente, vinculados a instituições de ensino superior ou pesquisa, públicas ou privadas, no Estado de São Paulo.

O convênio entre a FAPESP e a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo está voltado para a seleção e financiamento de projetos de pesquisa que subsidiem a construção de inventários de identificação do patrimônio cultural paulista, de ordem temática e regional, contribuindo para a sistematização do conhecimento do território e para o estabelecimento de paisagens culturais que guardem patrimônios significativos da memória e história do Estado, embasando metodologicamente a seleção de bens representativos da cultura paulista.

As propostas aprovadas foram:

Pesquisadores Título do projeto
Cláudia Regina Plens
Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – Unifesp
Pesquisa e inventário do patrimônio arqueológico de Guarulhos
Elizabeth Ferreira Cardoso Ribeiro Azevedo
Escola de Comunicações e Artes – USP
Inventário da cena paulistana: antigos edifícios teatrais (de meados do século XIX ao fim da Primeira República)
Luiza Sigoli Fernandes Costa
Centro de Educação e Ciências Humanas – UFSCar
Critérios e metodologias para a realização de inventário do patrimônio cultural paulista
Maria Cristina da Silva Schicchi
PUC-Campinas
A região metropolitana de Campinas e a proteção para “patrimônios dispersos”. Contribuição à discussão de políticas públicas voltadas à proteção e valorização do patrimônio edificado das cidades paulistas
Miguel Antonio Buzzar
Instituto de Arquitetura e Urbanismo – USP (São Carlos)
Difusão da arquitetura moderna no Brasil – o patrimônio arquitetônico criado pelo Plano de Ação do Governo Carvalho Pinto (1959-1963)
Nilson Ghirardello
Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação – Unesp (Bauru)
Estrada de ferro noroeste do Brasil/Bauru, km 0
Silvia Helena Zanirato
Escola de Artes, Ciências e Humanidades – USP
Patrimônio cultural do vale histórico paulista: análise da vulnerabilidade às mudanças climáticas
Victor Velázquez Fernandez
Escola de Artes, Ciências e Humanidades – USP
Cadastramento dos elementos geológicos e geomorfológicos da Cratera de Colônia para estabelecer uma estratégia de gestão e preservação ambiental


Mais informações: www.fapesp.br/6053