Informações para os assessores ad-hoc

Informações para os assessores <i>ad-hoc</i>

Cada uma das 15 mil propostas recebidas anualmente pela FAPESP é analisada com auxílio de pareceres de assessoria. Os assessores são pesquisadores ativos.

Os assessores recebem a proposta, acompanhada de um formulário com questões a ela referentes, mais um conjunto de instruções para o preenchimento. São solicitados a devolvê-lo, em não mais do que quatro semanas, preenchido com suas considerações sobre a proposta.

Para propostas de modalidades com prazo bem definido de início, como Auxílio à Pesquisa para Participação de Reunião Científica, Auxílio à Pesquisa para Organização de Reunião Científica e Auxílio Pesquisador Visitante, a FAPESP solicita que o parecer seja devolvido em três semanas.

A Fundação espera da assessoria pareceres circunstanciados e objetivos sobre as características da proposta, tais como: qualidade, originalidade, impacto na área, qualificação da equipe para levar o projeto a bom termo e adequação do orçamento.

Não é esperado que o assessor diga se a proposta deve ou não ser contratada, pois essa é uma decisão que cabe à FAPESP. O parecer do assessor deve, sim, permitir à Coordenação de Área em uma primeira instância, e à Diretoria Científica, ao final, formarem uma opinião bem informada sobre a adequação da concessão, ou não, do apoio solicitado.