Lista não exclusiva de temas de interesse para as Chamadas de Propostas de Pesquisa que serão publicadas - FAPESP-Ci&T

Anexo I: Lista não exclusiva de temas de interesse para as Chamadas de Propostas de Pesquisa que serão publicadas.

Os temas de interesse da FAPESP e da Ci&T e Digital Assets e que serão objeto de Chamadas de Propostas de Pesquisa para projetos de pesquisa cooperativa entre pesquisadores de instituições de ensino superior e pesquisa no Estado de São Paulo e pesquisadores da Ci&T e Digital Assets concentram-se em engenharia de aplicações na Web 2.0, em engenharia de software, em administração de empresas e em psicologia.

A Web 2.0 designa uma nova geração de serviços baseados na web que priorizem colaboração on-line e compartilhamento de recursos e cooperação entre usuários. O crescimento corporativo implica em mudanças em gestão de empresas e pessoas, para as quais se requer o desenvolvimento de conhecimento e estratégias.

Tais temas de interesse incluem, mas não são restritos a:

Linha 1

Tema: Tecnologias, padrões e frameworks emergentes em Web 2.0

Escopo: O novo paradigma de desenvolvimento de aplicações, a Web 2.0, é composto por um conjunto ainda em amadurecimento de padrões e tecnologias. A adoção dos padrões Web 2.0 já é uma realidade e, para otimizar a sua aplicação torna-se necessário adquirir um conhecimento profundo de quais tecnologias e padrões deverão ser adotados e, mais importante, de que forma. Esta linha de pesquisa tem por objetivo investigar e comparar estas tecnologias, padrões e frameworks. As tecnologias e componentes a serem investigados nesta linha deverão preferencialmente ser abertos (padrões abertos, código aberto) e serem suportados pelas plataformas de desenvolvimento de aplicações corporativas tais como JEE e Microsoft.Net.


Linha 2

Tema: Usabilidade de aplicações Web

Escopo: Nesta linha de pesquisa serão investigados temas relacionados a arquitetura de informação, padrões de usabilidade, navegabilidade e interface que tornem a experiência do usuário com o software a mais efetiva e agradável possível. A linha terá como referência o ponto de vista do usuário final em relação à sua interação com interfaces Web 2.0, e deverá utilizar como base a metodologia de análise e o estudo de alternativas de interface em função da sua efetividade em termos de usabilidade.


Linha 3

Tema: Processos, métodos e diretrizes de adoção da abordagem SOA no mundo corporativo e acadêmico

Escopo: Apesar da disseminação e aceitação da abordagem SOA para o desenvolvimento de aplicações distribuídas, existe uma lacuna substancial no que tange a "como" garantir o alinhamento dos objetivos corporativos com a efetiva implantação desta tecnologia, em termos de processos, métodos e diretrizes de uso. O objetivo desta linha de pesquisa visa explorar tais aspectos, visando ao levantamento de boas práticas e a proposição de métodos que facilitem a adoção e o desenvolvimento de aplicações baseadas em serviços em empresas e universidades.


Linha 4

Tema: Tecnologias, padrões e frameworks emergentes em SOA

Escopo: A utilização efetiva de soluções SOA passa pela contínua atualização e investigação dos padrões e tecnologias da chamada "stack SOA", a "pilha" de tecnologias, produtos e padrões relacionados a este tema. Esta linha de pesquisa visa estudar as tecnologias da pilha SOA, tais como: padrões de webservices (WS-I, WS-*, etc), ESB (Enterprise Service Bus), BPM Engines, dentre outros. Adicionalmente, também devem ser alvo de estudo tópicos como governança de serviços SOA, incluindo processos, técnicas e metodologias, com o objetivo de suportar a adoção incremental e consistente deste paradigma. Por fim, o desenvolvimento de pesquisa em modelagem de negócios, repositórios/registro de serviços e o seu monitoramento, também são desejáveis. As tecnologias e componentes investigados nesta linha deverão preferencialmente ser abertos (padrões abertos, código aberto) e serem suportados pelas plataformas de desenvolvimento de aplicações corporativas JEE e Microsoft .Net. *** OBS mesma do item 1


Linha 5

Tema: Reuso de software

Escopo: Reuso pode ser considerado uma denominação "genérica", envolvendo uma variedade de técnicas utilizadas desde as etapas de concepção e design até a implementação de aplicações de software. Dentro deste tema, diversas sub-áreas de pesquisa e desenvolvimento vêm se destacando nos últimos anos na academia e também na indústria. Exemplos de tópicos relacionados sãoa avaliação e desenvolvimento de processos, métodos e técnicas relacionadas ao reuso, bem como a análise do desempenho e aplicabilidade de ferramentas que apóiam o reuso de software. Tais tópicos envolvem trabalho em várias frentes, como aspectos associados a projeto, desenvolvimento, empacotamento, compartilhamento e padrões de componentes, customização de processos de desenvolvimento de software, arquiteturas voltadas ao reuso - ou ferramentas de modelagem, representação, versionamento, indexação e gerenciamento de repositórios de elementos reutilizáveis. Como o reuso facilita o compartilhamento de recursos e cooperação na web, este tema também requer estudos envolvendo aspectos semânticos e de colaboração, incluindo o uso de ontologias e trabalho em folksonomia e web semântica.


Linha 6

Tema:Gestão de grandes volumes de conteúdo em aplicações na Web 2.0.

Escopo: A maioria das aplicações desenvolvidas na Web 2.0 ainda está concentrada no gerenciamento de dados textuais. O trabalho colaborativo, nestas iniciativas, também se dá por intercâmbio de dados textuais. Isto deve ser contrastado com a disponibilizacao, na web, de inúmeros outros tipos de conteúdo - como som ou imagem - cujo gerenciamento e disponibilizacao não estão acompanhando os avanços na área textual. Grandes empresas da área de software já estão se preocupando com esta questão, desenvolvendo sistemas que permitam gerenciamento destes novos conteúdos e mecanismos de colaboração e interação que os incluam. Esta linha visa, assim, apoiar trabalhos voltados a novas formas de gerenciamento e engenharia de conteúdo para aplicações na Web 2.0 - por exemplo, arquiteturas e serviços para conteúdo multimídia; criação, análise, armazenamento e distribuição de conteúdo; métricas e métodos de avaliação de desempenho, confiabilidade e QoS, representacao e indexacao de documentos; segurança e privacidade e web semântica.


Linha 7

Tema: Mudanças de comportamento humano em corporações escaláveis

Escopo: Um dos maiores desafios no amadurecimento de empresas brasileiras que atuam no setor de tecnologia da informação corresponde à ampliação da sua capacidade de gestão de pessoas. Isto decorre do aumento significativo de tamanho de profissionais bastante característico deste setor, ao mesmo tempo em que há a necessidade de manutenção dos mesmos processos, ambientes de trabalho construtivos e expectativas profissionais que permitiram a atratividade de tais profissionais pela empresa em questão. O estudo nesta linha de pesquisa pretende avaliar como empresas de altas taxas de crescimento em número de pessoas devem desenvolver estratégias para tratar a manutenção de ambientes saudáveis de trabalho e produtividade.


Linha 8

Tema: Competitividade suportada por gestão diferenciada de relacionamentos corporativos.

Escopo: Dentro das teorias relacionadas ao posicionamento estratégico de empresas, à sua capacidade competitiva e ao que vem sendo defendido como uso eficiente das bases da moderna administração de corporações, existe um aspecto que vem sofrendo bastante alteração nos últimos anos: os processos de relacionamento entre corporações. Um dos argumentos que defendem as razões para esta mudança de comportamento está relacionado à interferência das tecnologias da informação na formação de uma cultura global interligada. Isto seria uma característica incorporada por pessoas e instituições. Os objetivos desta linha de pesquisa seria a de avaliar como a utilização de diferentes recursos em gestão de relacionamentos corporativos pode interferir no crescimento de empresas que atuam em mercados muito competitivos.


Linha 9

Tema: Desenvolvimento de plataformas ubíquas de software com foco em logística de transportes.

Escopo: O objetivo deste projeto é o desenvolvimento de tecnologias de hardware e/ou software para viabilizar a automação de cadeias logísticas completas de transportes. Dentro deste caso, podem estar inclusos o desenvolvimento de tecnologia para o monitoramento em tempo de deslocamento do estado da carga em uma cadeia de suprimentos, por exemplo, dentre outros. No que se refere a possíveis tecnologias de hardware, a referência de apoio está voltada para o desenvolvimento de software embarcado e RFID, além de tecnologias para gerenciamento, monitoramento e suporte ao fluxo completo de funcionamento de cadeias logísticas. Com o desenvolvimento tecnológico proposto, pretende-se viabilizar, dentre outros:

  1. a otimização de rotas de tráfego;
  2. o balanceamento de estoques em warehouses e pontos menores de armazenamento de carga;
  3. o gerenciamento inteligente de estado de carga e do veículo durante toda cadeia de transporte;
  4. o suporte à otimização de serviços disponíveis durante tráfego de rota;
  5. a captura, armazenamento e gerenciamento das informações coletadas pelos RFID e sensores durante toda a cadeia de suprimento.


Novos temas e subtemas poderão ser incluídos, por decisão do Comitê Gestor da Cooperação FAPESP-Ci&T-Digital Assets.