Viagens ao exterior - RT de Bolsas de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado, Doutorado Direto e Pós-Doutorado

Normas vigentes a partir de 02 de agosto de 2011, instituídas pela Portaria PR n.06/2011.

Não se afastar da instituição em que desenvolve o projeto de pesquisa sem antes obter autorização explicita da FAPESP mediante solicitação justificada apresentada pelo Orientador/Supervisor. 

A restrição do item acima não se aplica a:

    i. realização de pesquisa de campo prevista no projeto de pesquisa que fundamenta a concessão da bolsa;

    ii. estágio de pesquisa por prazo inferior a um mês;

    iii. participação em Reunião Científica ou Tecnológica com ou sem apresentação de trabalho;

    iv. participação em curso de interesse do projeto de pesquisa que fundamenta a bolsa, por duração inferior a um mês.

Em todos os casos:

  a)  é necessário que haja o  endosso por escrito do Orientador/Supervisor, o qual deve ser arquivado pelo Orientador/Supervisor e pelo Bolsista para ser demonstrado à FAPESP caso seja solicitado.

  b) o afastamento deve ser justificado pelo Orientador/Supervisor no formulário de encaminhamento do Relatório Científico seguinte, para que sua relevância para o projeto de pesquisa seja compreendida pela assessoria. 

  c) a possibilidade de afastamento não implica em autorização automática de uso de recursos da RT. Para utilização de recursos da RT devem ser consultadas as normas especificas em www.fapesp.br/4566.

Caberá ao orientador avaliar a proficiência do Bolsista no idioma necessário para a efetiva participação no evento. O período máximo de cada viagem não poderá ultrapassar 6 (seis) meses. Os recursos concedidos deverão respeitar os seguintes valores: a) Para a participação em Reunião Científica ou Tecnológica e/ou estágio com duração total inferior a 30 dias poderão ser financiados os seguintes itens:

  • despesas de transporte;

  • taxa de inscrição;

  • seguro saúde, conforme tabela vigente;

  • diárias, conforme tabela vigente;

  • visto consular (somente as taxas para entrevista e emissão do visto exigido pelo consulado, não sendo aceitas despesas relacionadas a emissão do passaporte, despachantes e deslocamento).

b) Para desenvolvimento de parte do projeto em Instituição de pesquisa ou realização de atividades de campo, com duração igual ou superior a 30 dias, poderão ser financiados os seguintes itens:

  • despesa de transporte;

  • seguro-saúde, conforme tabela vigente;

  • manutenção mensal no exterior, respeitado o teto por mês ou fração de dias, conforme tabela vigente

  • visto consular (somente as taxas para entrevista e emissão do visto exigido pelo consulado, não sendo aceitas despesas relacionadas a emissão do passaporte, despachantes e deslocamento).

  • Para calcular a Manutenção Mensal no exterior com Reserva Técnica, utilize a planilha de cálculo:

A Prestação de Contas das despesas realizadas com a Reserva Técnica deverá ser elaborada seguindo as instruções disponíveis no Manual de Instruções para uso dos recursos e prestação de contas de Auxílios e de Reserva Técnica pela FAPESP. Além da Prestação de Contas com envio dos comprovantes originais referentes às despesas cobertas com recursos de reserva técnica, o Relatório Científico da bolsa deverá conter, conforme for o caso:

  • Cópia do trabalho completo apresentado;

  • Carta de aceitação do trabalho;

  • Comprovante de que o trabalho foi apresentado pelo Outorgado;

  • Cópia do certificado de conclusão do curso;

  • Cópia da carta convite para a visita emitida pela Instituição;

  • Declaração emitida pelo Supervisor da Instituição visitada, atestando a permanência;

  • Roteiro da viagem incluindo a descrição das atividades desenvolvidas e os locais visitados.

O manual completo com as normas para utilização dos recursos da Reserva Técnica concedidos pela FAPESP poderá ser consultado em www.fapesp.br/rt.