Pesquisadores de São Paulo terão apoio da FAPESP em chamada do SinBiose

Pesquisadores de São Paulo terão apoio da FAPESP em chamada do SinBiose

FAPESP e CNPq vão avaliar e financiar em conjunto propostas com atuação em biodiversidade e serviços ecossistêmicos. Inscrições até 30/09

A FAPESP pretende financiar projetos sediados em instituições de pesquisa no Estado de São Paulo selecionados em chamada do Centro de Síntese em Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (SinBiose), um novo programa de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A missão dos Centros de Síntese é reconhecer padrões de biodiversidade que transcendam as separações entre ecossistemas e as divisões da taxonomia tradicional e identificar as forças naturais responsáveis por tais padrões. 

A pesquisa apoiada pelo SinBiose poderá produzir novos cenários, estratégias e soluções para questões ecológicas, apontar lacunas de conhecimento e pôr em evidência problemas ambientais emergentes.

Os temas de interesse do SinBiose são bastante diversos, abrangendo a área de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos. A título de exemplo, a chamada lista algumas linhas temáticas relevantes. Outras linhas de pesquisa podem ser propostas, desde que mantido o foco na área de biodiversidade e serviços ecossistêmicos.

A FAPESP estabeleceu parceria com o CNPq com o objetivo de considerar o co-financiamento de projetos recomendados sediados em instituições de pesquisa no Estado de São Paulo e considerados meritórios pela FAPESP.

As propostas serão avaliadas conjuntamente pelo CNPq e pela FAPESP tendo como base as etapas e critérios de avaliação definidos na Chamada SinBiose. Do lado de São Paulo, as propostas devem seguir as normas e condições da modalidade de fomento da FAPESP Auxílio à Pesquisa – Regular. Na parte a ser financiada pela FAPESP o valor máximo de R$ 250 mil inclui o valor da Reserva Técnica. 

Interessados em participar da oportunidade devem apresentar propostas até 30 de setembro, por meio de formulário de propostas disponível na Plataforma Integrada Carlos Chagas.

A duração dos projetos será de 24 meses, durante os quais as equipes de pesquisa devem se reunir presencialmente para desenvolver a pesquisa de forma colaborativa.

O SinBiose também tem apoio do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e foi criado a partir da necessidade de integrar informações de diferentes disciplinas para gerar conhecimento novo e relevante, dos pontos de vista cientifico e social. 

O programa propõe uma abordagem interdisciplinar e colaborativa na discussão de questões atuais sobre a biodiversidade e os serviços ecossistêmicos, em sintonia com o modelo de ciência de síntese internacional. É aberto à colaboração internacional, com outros centros de síntese e grupos de pesquisa que queiram contribuir para a sua missão.

Instruções para pesquisadores do Estado de São Paulo e mais informações sobre a chamada estão disponíveis em: www.fapesp.br/13390.