English version

Programa FAPESP para Apoio à Colaboração em Pesquisa entre Universidades/Institutos e Empresas

A FAPESP tem uma longa e bem-sucedida história de apoio à pesquisa em colaboração com empresas. Atualmente há duas modalidades no Programa FAPESP para apoio à colaboração em pesquisa entre universidades/institutos e empresas:


Programa FAPESP de Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE)

Um dos primeiros programas do Brasil para estimular a pesquisa em universidades ou institutos de pesquisa em colaboração com empresas e usando a ideia de financiamento conjunto pela FAPESP e pela empresa parceira, foi o Programa FAPESP de Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica, o PITE FAPESP, criado em 1995 (mais informações, incluindo a lista de auxílios aprovados estão em http://bv.fapesp.br/pt/4/pesquisa-em-parceria-para-inovacao-tecnologica-pite/). Os projetos do PITE FAPESP podem ser recebidos para análise pela fundação de duas formas:

a. PITE Demanda espontânea: propostas montadas por professores em universidades no estado de São Paulo ou pesquisadores de institutos de pesquisa no estado de São Paulo, que identificam de forma autônoma a empresa parceira interessada em co-financiar o projeto e usar os resultados.

b. PITE Convênio: projetos selecionados mediante chamadas públicas de propostas de pesquisa PITE elaboradas conjuntamente pela FAPESP e por uma ou mais empresas conveniadas com a fundação. Os convêniso da FAPESP com empresas estão listados em http://fapesp.br/acordos.

As normas do PITE estão em www.fapesp.br/pite.
 

Programa FAPESP de Centros de Pesquisa em Engenharia ou Centros de Pesquisa Aplicada

Um dos desafios atuais para o progresso do conhecimento é a complexidade dos problemas abordados, o que exige, em muitos casos, prazos mais extensos do que os 2 a 5 anos de financiamento oferecidos tradicionalmente pela FAPESP em Auxílios à Pesquisa Regulares, em Projetos Temáticos, ou nos projetos de pesquisa tradicionalmente apoiados no Programa FAPESP de Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE). Financiamento de longo prazo e, em muitos casos, abordagens interdisciplinares, permitem o tratamento bem-sucedido de problemas complexos. Por essa razão, a FAPESP criou seu Programa Especial CEPID (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão) que apoia projetos de pesquisa de longa duração. Ao mesmo tempo em que lidar com esses desafios requer abordagens ousadas, muitas vezes a identificação dos problemas requer a associação com empresas ou entidades do governo que estão diretamente ligados à sociedade.

O Programa FAPESP de Centros de Pesquisa em Engenharia/Centros de Pesquisa Aplicada usa o modelo bem-sucedido do Programa Especial CEPID (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão) e o associa ao PITE, no qual há uma empresa parceira co-financiadora da pesquisa, fortemente motivada para participar da definição dos temas focais a serem investigados, participar ativamente dos projetos de pesquisa, e para usar os resultados obtidos com o centro.

A duração dos projetos é de até 10 anos, com revisões nos anos 3, 5 e 7.

Os projetos são selecionados mediante chamadas anunciadas publicamente pela FAPESP em convênio com as empresas parceiras. Em casos excepcionais e muito bem justificados a FAPESP pode receber consultas dirigidas a dc@fapesp.br apresentadas por universidades ou institutos de pesquisa que tenham uma empresa parceira em potencial e interessada em estabelecer um CPE/CPA.

Os projetos já contratados no Programa FAPESP de CPEs/CPAs estão em www.fapesp.br/cpe