Dircurso de José Goldemberg no lançamento de edital para seleção de Planos de Desenvolvimento Institucional de Pesquisa

Senhor Governador, meus amigos:

A FAPESP tem por missão, claramente definida na Constituição Estadual e na sua lei de criação, apoiar a pesquisa no Estado de São Paulo, seja ela em instituições públicas ou privadas, sejam projetos individuais ou institucionais. Miramos o sistema paulista de inovação e de produção de conhecimento, as universidades, as empresas e os institutos de pesquisa.

O edital que publicamos hoje vai muito além do que fazemos rotineiramente. Ele expressa uma preocupação adicional com a estratégia de pesquisa de médio e longo prazo dos institutos e a capacidade de cumprir as missões específicas para as quais foram criados. Não se trata de um projeto específico, mas de um Plano Institucional de Pesquisa para melhorar esses institutos. 

Diferentemente de universidades, cuja razão de ser é produzir conhecimento e educar; ou de empresas, para as quais conhecimento e tecnologia são ferramentas para a competitividade; institutos de pesquisa são essencialmente instituições voltadas a cumprir missões específicas. Resolver um problema, por exemplo, combater a febre amarela; ou produzir variedades de laranja resistentes a determinada doença; ou variedades de cana-de-açúcar mais produtivas. Para que isto ocorra, devem estar alinhados com a visão estratégica das Secretarias a que estão vinculados.

Com este edital a FAPESP continua e intensifica seu apoio à modernização dos institutos, sem deixar de lado a análise de mérito que faz a Fundação ser respeitada mundo afora. Da mesma forma que temos feito em programas de grande porte, será criado um comitê especial, para que pesquisadores e diretores de outros institutos de pesquisa com missão dirigida, federais ou particulares, nos auxiliem na avaliação das estratégias propostas. Queremos avaliar precisamente as estratégias.

A FAPESP tem plena consciência de que as ações necessárias para modernizar e revitalizar nossos institutos de pesquisa transcendem a competência, os recursos e o mandato da Fundação. Muitos dos problemas envolvem carreiras, concursos e rever os modelos jurídicos e administrativos que moldam a organização dos Institutos.

Este edital dará uma boa contribuição para essa missão, que irá além de financiar a pesquisa. Pedimos aos Institutos que nos forneçam um diagnóstico da situação atual e descrevam as ações necessárias para a superar estas dificuldades. Pedimos também que organizem seu plano sustentando-o em quatro dimensões: criar conhecimento novo; mobilizar o conhecimento existente; interagir com instituições de referência; aumentar a capacidade de gerar inovações.

Esta é uma oportunidade excelente que temos para debater as estratégias de pesquisa em São Paulo em colaboração com a Secretaria de Planejamento – que tem seus próprios diagnósticos para essas discussões –, seu foco estratégico e, para ir além, na tarefa importantíssima de fortalecer e rever, se necessário, as missões dos nossos institutos.

José Goldemberg
Presidente da FAPESP
25 de maio de 2015