Roteiro Sugerido para Formatação do Projeto de Pesquisa - Políticas Públicas

Roteiro para a apresentação de propostas e formulários exigidos

O Projeto de Pesquisa deve demonstrar claramente os desafios científicos e técnicos a serem superados pela pesquisa proposta, os meios e métodos para isso e a relevância dos resultados esperados para a implementação de políticas públicas socialmente relevantes.

1. Formatação

Para facilitar a leitura pelos revisores o texto deve ser impresso com espaçamento duplo e tipo 12 com margens de 3,5 cm à esquerda e 1,5 cm à direita, ocupando no máximo 20 páginas. As figuras e tabelas, se houver, devem ter uma legenda explicativa e devem ser numeradas para serem referenciadas no texto.

2. Organização do projeto de pesquisa

a.1) Esta é apenas e tão somente uma recomendação – a aderência a ela não garante a aprovação do projeto.

a.2) Sugere-se fortemente a leitura do formulário para parecer de assessoria científica (www.fapesp.br/docs/formularios/arquivos/pipp1.doc), o qual esclarece quais os pontos que serão objetos de análise pela assessoria consultada pela FAPESP.

a.3) Recomenda-se que o projeto seja estruturado conforme descrito no quadro a seguir.

Estrutura recomendada para o Projeto de Pesquisa

1. Título

2. Resumo: Deve conter a informação essencial ao entendimento da pesquisa incluindo, no mínimo, a justificativa, objetivos, metodologia resumida, resultados esperados e seus impactos.

3. Enunciado do Problema: Qual será o problema tratado pelo projeto e qual a sua importância? Qual será a contribuição para a área se bem-sucedido? Qual a relação do projeto de pesquisa proposto com o estado-da-arte na área? Os objetivos devem ser claramente definidos e adequados aos objetivos do Programa.

4. Desafios científicos e tecnológicos e os meios e métodos para superá-los: apresentar um diagnóstico para a área, explicitando os desafios científicos e tecnológicos que o projeto se propõe a superar para atingir os objetivos. Descreva com que meios e métodos estes desafios poderão ser vencidos. Descreva os antecedentes do problema relatando os esforços já realizados ou em curso, pelo proponente ou por outrem, para resolvê-los, incluindo experiências bem-sucedidas. Apresente uma revisão da literatura técnica e científica que acumulou conhecimento nas áreas relativas ao tema a ser desenvolvido (artigos científicos, apresentações em conferências, capítulos de livros, teses e dissertações, patentes, relatórios). Esta revisão da literatura não necessita ser exaustiva, mas deve ser suficiente para demonstrar aos revisores que analisarão a proposta que o Pesquisador Principal domina o entendimento do estado atual do conhecimento sobre o assunto a ser pesquisado e também para demonstrar que o problema ainda não foi resolvido, ou ainda não foi resolvido de forma satisfatória ou que, se foi, os resultados não podem ser acessíveis por outros meios. Espera-se que o projeto seja original e apresente significativo valor social de inovação, com potencial inovador nos resultados pretendidos. Deve-se descrever a inovação tecnológica proposta pelo projeto na área de políticas públicas. Ao mesmo tempo é importante usar as informações da literatura para demonstrar que o projeto proposto é viável.

5. Plano de Pesquisa

a. Descrição das atividades que compõem o projeto de pesquisa: Quando o projeto será completado? Quais os eventos marcantes com resultados parciais esperados que podem ser usados para medir o progresso do projeto? Justifique a seqüência de eventos adotada. Caso o projeto proposto seja parte de outro projeto maior já em andamento, estime os prazos somente para o projeto proposto. Descreva os mecanismos, procedimentos, processos, técnicas a serem utilizados na gestão e execução do projeto, se necessário em uma seção sobre Metodologia.

6. Disseminação e avaliação: Como os resultados do projeto deverão ser avaliados e como serão disseminados ou replicados? Como essa disseminação/replicação poderá ser avaliada? Em que conferências internacionais os resultados serão apresentados e em que revistas científicas, dissertações ou teses? Dá-se preferência por metodologias acessíveis e padronizadas de avaliação das políticas públicas.

7. Outros apoios: Liste propostas equivalentes ou complementares submetidas a outras agências de financiamento de qualquer natureza, em análise ou já concedidas. Demonstre outros apoios ao projeto, se houver, em forma de fundos, bens ou serviços, mas sem incluir itens como uso de instalações da instituição que já estão disponíveis. Note que os autores das propostas selecionadas deverão apresentar carta oficial, assinada pelo dirigente da instituição, comprometendo os recursos e bens adicionais descritos na proposta.

8. Descrição da Equipe

a. Pesquisador Responsável: Descrever o trabalho e resultados anteriores do Pesquisador Responsável relevante para o projeto de pesquisa aqui proposto. Evidenciar que o Pesquisador Responsável tem capacitação para conduzir o projeto. Ressaltar a sua experiência no tema do projeto e no desenvolvimento de projetos similares. Justificar com os resultados que ele obteve anteriormente, documentados em artigos científicos e/ou patentes e/ou relatórios e/ou outras documentações. Incluir a Súmula Curricular FAPESP (www.fapesp.br/sumula).

b. Equipe de Pesquisadores: listar nominalmente os pesquisadores da equipe, descrevendo em um parágrafo para cada um suas titulações e qualificações, especificando quantas horas semanais cada um dedicará ao projeto. Ressaltar a experiência prévia dos pesquisadores no desenvolvimento de projetos similares. Cada membro da equipe deve apresentar uma Súmula Curricular FAPESP (www.fapesp.br/formularios/planilhas/Equipe.xls), demonstrando experiência anterior compatível com suas atividades no projeto. Cada um dos pesquisadores participantes deve apresentar declaração assinada de adesão ao projeto manifestando conhecimento de seus termos e das responsabilidades a ele atribuídas no projeto.

9. Plano de Trabalho para as Bolsas de Capacitação Técnica: para cada bolsa deverá ser apresentado um Plano de Trabalho com até duas páginas, incluindo o Título de Projeto de Bolsa, Resumo e Descrição do Plano. Não é necessário indicar o nome do bolsista na proposta.

10. Plano de Formação e Capacitação dos Quadros Administrativos: o projeto deverá explicitar como serão desenvolvidas as atividades de formação e capacitação dentro da Instituição Parceira. Espera-se que as atividades ocorram simultaneamente ao projeto.

11. Planejamento para a Fase 2: plano fundamentado para a fase de implementação das propostas que resultarem da execução bem-sucedida do projeto. O financiamento desta fase é de responsabilidade da instituição parceira. O plano para a Fase 2 deve prever e justificar não só os dispêndios necessários e suas fontes (outras que não a FAPESP), bem como o impacto e abrangência da implementação da política pública.

12. Bibliografia

a. Artigos Científicos e Técnicos: Listar os artigos científicos e técnicos, apresentações em conferência ou capítulos de livros, que sirvam para fundamentar o projeto de pesquisa e que tenham sido referenciados no corpo do texto do projeto. (Esta lista é importante também porque ajuda a demonstrar se o proponente está em dia com a literatura e as idéias mais recentes da área, evitando-se a reinvenção de idéias, e baseando-se em idéias existentes para se avançar no conhecimento científico e técnico relevante ao projeto.)

b. Patentes e outros documentos de Propriedade Intelectual: Caso pertinente, listar em seção separada da Bibliografia especificamente as patentes (nacionais e internacionais) ou copyrights relevantes que demonstrem que:

i. Os resultados almejados no projeto proposto não são cobertos por patentes existentes; ou que

ii. Há patentes que indicam o interesse e/ou a viabilidade das afirmações que fundamentam este projeto de pesquisa.

13. Orçamento Proposto: as planilhas encontram-se em: www.fapesp.br/4523.

a. Planilha do Orçamento Consolidado: especificar os valores totais para cada uma das rubricas, solicitados à FAPESP e provenientes de contrapartidas de instituições de pesquisa, universidades, institutos ou de outros projetos contratados com outras agências de fomento. (A existência de financiamentos complementares valoriza a proposta, por demonstrar iniciativa bem sucedida de busca de apoios).

b. Planilhas discriminando cada um dos itens para cada rubrica (Material Permanente Nacional, Material Permanente Importado, Material de Consumo Nacional, Material de Consumo Importado, Serviços de Terceiros no País, Serviço de Terceiros no Exterior, Diárias e Transporte, Bolsas de Iniciação Científica, Bolsas de Capacitação Técnica).

c. Justificativa circunstanciada, em termos dos objetivos e métodos do projeto, para a solicitação dos seguintes itens:

i. Equipamentos e materiais permanentes

ii. Serviços de Terceiros (incluindo consultorias): justificar cada item de Serviços de Terceiros. (A FAPESP estabelece um limite para a solicitação de 33% do valor total para as despesas com Serviços de Terceiros)

iii. Bolsas de Capacitação Técnica: justificar cada uma das bolsas solicitadas. Havendo solicitação de bolsas TT, indicar seu nível e número de horas semanais de dedicação ao projeto. (As normas para solicitação de Bolsas de Iniciação Científica e de Treinamento Técnico do Programa de Capacitação Técnica da FAPESP encontram-se em www.fapesp.br/2615).