Viagens ao exterior - RT de Bolsas de Mestrado, Doutorado e Doutorado Direto (normas vigentes de 20/04/2007 a 30/04/2015)

Normas vigentes a partir de 20 de abril de 2007.

Não é necessária prévia autorização da FAPESP para utilização da Reserva Técnica de Bolsas para:

  • Participação em evento científico no País ou no exterior; e

  • Participação em estágio ou curso no País ou no exterior.

Caberá ao orientador avaliar a proficiência do Bolsista no idioma necessário para a efetiva participação no evento.

O período máximo de cada viagem não poderá ultrapassar 6 (seis) meses.

Os recursos concedidos deverão respeitar os seguintes valores:

a) para a participação em reunião científica e/ou estágio com duração inferior a 30 dias no total poderão ser financiados os seguintes itens:

  • despesas de transporte;

  • taxa de inscrição;

  • seguro saúde, conforme tabela vigente;

  • diárias, sendo no máximo 7 (sete) diárias de US$ 250,00 (valor único para qualquer região no exterior);

  • visto consular (somente as taxas para entrevista e emissão do visto exigido pelo consulado, não sendo aceitas despesas relacionadas a emissão do passaporte e despachantes).

Além dos comprovantes originais referentes às despesas cobertas com recursos de reserva técnica, o Relatório de Aplicação dos Recursos da Reserva Técnica deverá conter:

  • cópia do texto completo apresentado;

  • carta de aceitação do trabalho;

  • comprovante de que o trabalho foi apresentado pelo bolsista.

A apresentação de um mesmo trabalho, ou trabalhos, com o mesmo conteúdo em diferentes reuniões, só será aprovada, ou considerada como gasto adequado, em circunstâncias excepcionais. Em nenhuma hipótese, poderá ser financiada a participação em mais de duas reuniões, com apresentação de trabalho de mesmo conteúdo.

b) para desenvolvimento de parte do projeto em instituição de pesquisa no exterior ou realização de atividades de campo no exterior, com duração superior a 30 dias, poderão ser financiados os seguintes itens: 

  • despesa de transporte;

  • seguro-saúde, conforme tabela vigente;

  • taxas e manutenção respeitado o teto de manutenção mensal de US$2200,00 (proporcional ao período de permanência);

  • visto consular (somente as taxas para entrevista e emissão do visto exigido pelo consulado, não sendo aceitas despesas relacionadas a emissão do passaporte e despachantes).

Assim, adotando-se, por exemplo, a taxa de câmbio de US$1,00 = R$2,30, o valor da manutenção mensal será o seguinte:

A manutenção mensal corresponde ao valor da bolsa no País que é mantida pela FAPESP acrescida dos recursos da reserva técnica da bolsa até o limite permitido. A FAPESP não concede recursos adicionais para as viagens. 

Doutorado 1: o Bolsista receberá a bolsa no Brasil, equivalente a US$ 746,09, e poderá complementar com a Reserva Técnica da Bolsa, até US$ 1.453,91, para sua manutenção mensal no exterior (total de US$ 2.200,00).

Doutorado 2: o Bolsista receberá a bolsa no Brasil, equivalente a US$ 923,48, e poderá complementar com a Reserva Técnica da Bolsa, até US$ 1.276,52, para sua manutenção mensal no exterior (total de US$ 2.200,00).

Doutorado Direto 1 e Mestrado 1: o Bolsista receberá a bolsa no Brasil, equivalente a US$ 506,09, e poderá complementar com a Reserva Técnica da Bolsa, até US$ 1.693,91, para sua manutenção mensal no exterior (total de US$ 2.200,00).

Doutorado Direto 2 e Mestrado 2: o Bolsista receberá a bolsa no Brasil, equivalente a US$ 537,39, e poderá complementar com a Reserva Técnica da Bolsa, até US$ 1.662,61, para sua manutenção mensal no exterior (total de US$ 2.200,00).

Doutorado Direto 3: o Bolsista receberá a bolsa no Brasil, equivalente a US$ 746,09, e poderá complementar com a Reserva Técnica da Bolsa, até US$ 1.453,91, para sua manutenção mensal no exterior (total de US$ 2.200,00).

Doutorado Direto 4: o Bolsista receberá a bolsa no Brasil, equivalente a US$ 923,48, e poderá complementar com a Reserva Técnica da Bolsa, até US$ 1.276,52, para sua manutenção mensal no exterior (total de US$ 2.200,00).