Luís Carlos de Souza Ferreira

Luís Carlos de Souza Ferreira

Programa FAPESP de Pesquisa sobre o vírus Zika

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982) e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985). Realizou estágios de pós-doutoramento no Instituto Max-Planck em Tuebingen, Alemanha (1986/7), Centro de Desenvolvimento de Vacinas da Universidade de Maryland, EUA (1991), Departamento de Microbiologia e Biologia Molecular da Universidade de Tufts, EUA (1992) e Departamento de Microbiologia Médica da Universidade de Gotemburgo, Suécia (1996).

Pesquisador visitante no Instituto de Genética da Universidade de Bayreuth, Alemanha (2000-2005). Professor adjunto no Departamento de Biofísica e Radiobiologia da Universidade Federal de Pernambuco (1983-1989) e no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989-2000). Atualmente é livre docente (1999) e professor titular (2000) pela Universidade de São Paulo e responsável pelo Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas no Departamento de Microbiologia do Instituto de Ciências Biomédicas. Pesquisador 1b do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (1995-2013).

Coordena o Núcleo de Inovação em Biomedicina do Instituto de Ciências Biomédicas (2010-2014). Coordenador do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Vacinas da USP. Vice-diretor do Instituto de Ciências Biomédicas da USP (2013-2017). Recebeu diversos prêmios relacionados a trabalhos científicos e inovação tecnológica. Tem experiência nas áreas de Microbiologia, Genética Molecular e de Microrganismos, imunologia e desenvolvimento de vacinas.

Trabalha em pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de diferentes estratégias vacinais entre elas destacam-se pesquisas de vacinas voltadas para o controle de diarreias causadas por bactérias entéricas (Escherichia coli diarreogênica), dengue, cárie dental e tumores induzidos por vírus papiloma. Também desenvolve pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de novos adjuvantes vacinais de natureza microbiana. Desenvolve projetos em parcerias com empresas como a GSK, Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz. Publicou cerca de 130 artigos científicos em periódicos especializados e tem 7 pedidos de patente depositados no INPI e/ou PCT.